luanares mariposeantes

"luar luana de ana ar luz assim nasce luana … luanar" E. Lara

Mês: dezembro, 2012

às vezes

é como se um pequeno gesto

um tímido sorriso

fosse uma carícia íntima.

 

é como se o instante

revelasse a eternidade

do que nunca pode ser.

 

é como se a dor

fingisse que não dói

e tudo ficasse anestesiado assim.

 

é como se a verdade não existisse

e tudo perdesse o sentido…

 

é como… um vazio preenchido.

 

Verdade verdadeira que for

ainda que se dilacere meu peito em pranto

ainda que doa na carne e no karma

matéria infernal e sublime de todas as coisas

porque não existe o bem e nem o mal

e enquanto não se faz a luz

só existe a treva…

não se aponta o caminho

mas pé ante pé se faz

e o caminhante só tem sua fé

sem garantia de respostas

só a certeza de que busca é infinita

e o caminho é estreito…