Sobre a primavera que nunca se vai

por luacampos

A chuva molha a terra alimentando o ciclo da vida
O mundo vai então se renovando
E logo mais todas as sementes trazidas pelo vento
Começam a romper seus invólucros de escuridão
E saem a buscar a luz
Como as lagartas se fazendo borboletas

E flores vem colorir nossas vidas
E frutos alimentam nossas almas
E mais sementes de inspiração
Abençoam nossos dias

A primavera do lado de dentro
É um elfo encantado
Enamorado
Que chama para cantarolar no espírito dos homens
O coral inteiro dos passarinhos

Anúncios